Covid Itália

Califórnia ordena isolamento em casa de 40 milhões de pessoas

Califórnia, o mais populoso estado dos Estados Unidos, ordenou aos seus cidadãos que fiquem em casa nas próximas semanas, uma medida para tentar controlar o aumento de casos de covid-19. O anúncio foi feito pelo governador Gary Newsom, a partir do centro de emergência de Sacramento, onde as autoridades se reuniram no passado para coordenar respostas a incêndios e terramotos.

Sem rodeios, o governador disse aos 40 milhões de habitantes do estado que 56% da população – 25 milhões de pessoas – pode vir a ser infectada pelo novo coronavírus nos próximos dois meses. Até ontem California tinha registado 652 casos, 19 mortes e seis doentes recuperados. “Chegou a hora de vos dizer o que disse à minha família”, declarou Newsom. “Não se trata de uma situação permanente, é uma decisão temporária. Mais tarde, vamos olhar para trás e ver que estas decisões foram determinantes.”

Após a declaração do estado de emergência, os cidadãos apenas devem sair de casa para fazer compras essenciais ou ir à farmácia. No início da semana, os responsáveis por algumas regiões, como a Bay Area de São Francisco, decretaram o isolamento em casa dos seus habitantes. Mas a partir de agora essa ordem estende-se a todo o estado.

Flórida encerra hotéis

A decisão de Newsom foi anunciada no dia em que o Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças registou mais de 10 mil casos de covid-19 em todos o país, o que levou outros governadores a avançarem para medidas mais radicais – uma decisão sensível nos EUA devido às implicações para os direitos individuais.

No Texas, por exemplo, foi declarada uma situação de desastre de saúde pública pela primeira vez em 119 anos, desde os primeiros tempos da corrida ao petróleo no estado. No segundo estado mais populoso do país, com 30 milhões de habitantes, o governador Greg Abbott limitou o serviço dos restaurantes e bares à venda para fora, mandou encerrar escolas e proibiu reuniões com mais de dez pessoas.

Já no terceiro estado mais populoso do país, a Florida, com os seus 21 milhões de habitantes, o governador Ron DeSantis mandou encerrar todos os hotéis no auge da época de turismo nesta região dos Estados Unidos. Ainda assim, o governador não mandou encerrar as famosas praias do estado – uma decisão que está a ser muito criticada e que deverá ser alterada nas próximas horas ou dias.

Na quinta-feira, os 50 estados norte-americanos mais o distrito da capital, Washington D.C., e os territórios de Guam, Porto Rico e Ilhas Virgens, tinham reportado 10.442 casos de covid-19 e 150 mortes. Os estados mais afectados são Nova Iorque (4597 casos e 38 mortes), Washington (1187 casos e 74 mortes) e a Califórnia (652 casos e 19 mortes).

Fonte: Publico.pt

 372 total views,  2 views today

Partilhe esta Noticia!
Tags: No tags

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *