Foto: CMjornal.pt

Brasil: Técnico Jorge Jesus aguarda contraprova de coronavírus

O treinador português Jorge Jesus, 65 anos, pode estar infectado com o novo coronavírus. Conforme nota de imprensa do Flamengo, clube brasileiro sob o seu comando, a comissão técnica e funcionários do departamento de futebol foram submetidos a testes e o resultado de Jorge Jesus foi “positivo fraco ou inconclusivo”. Para descartar as dúvidas, o técnico luso aguarda o resultado da contraprova, que pode ser conhecido esta terça-feira. Os exames deram negativo para as restantes pessoas ligadas ao Mengão.

“O Mister está sob os cuidados do departamento médico do Flamengo e apresenta quadro estável de saúde. A diretoria reitera o compromisso durante a pandemia do Coronavírus e anunciou a suspensão dos treinos da equipe profissional e das categorias de base ao menos por uma semana“, diz a nota do Flamengo, clube que assumiu o compromisso de seguir as orientações do Ministério da Saúde brasileiro durante a pandemia do Covid-19 e já suspendeu os treinos.

Por seu lado, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) realizou uma reunião na sua sede, na manhã desta segunda-feira (16), e definiu que o Campeonato Carioca vai paralisar por 15 dias devido a pandemia.

C/Esporteinteractivo.br, CMjornal.pt e Globo.com

 504 total views

Donald Trump

Covid-19: Trump quer ter direito exclusivo a vacina contra coronavírus

A imprensa internacional está a noticiar que a administração norte-americana está a aliciar uma empresa alemã para ter acesso exclusivo à vacina contra o Covid-19 que está a desenvolver. A informação avançada ontem pelo jornal “Welt am Sonntag” foi confirmada pelo governo alemão, que quer travar essa intenção do presidente Donald Trump. Berlim entende que nenhum país deve ter o monopólio de qualquer vacina.

No entanto, tudo indica que Trump está a aliciar a firma alemã CureVac com ofertas financeiras quase irrecusáveis para garantir os direitos exclusivos sobre a investigação científica em curso. Esta investida já começa a causar incómodo nas relações entre a Alemanha e os Estados Unidos.

 777 total views

Covid Itália

Covid-19: Itália ultrapassa barreira dos mil mortos

Aumentou para 1016 o número de mortos em Itália devido ao novo coronavírus, informou esta quinta-feira a Proteção Civil italiana num novo balanço feito à comunicação social. Foram registadas mais 189 mortes desde quarta-feira.

De acordo com informações veiculadas pela imprensa internacional, as autoridades detetaram mais 2249 casos positivos para covid-19, elevando o número de infectados em Itália para 15.113. Este número inclui os doentes curados e as vítimas mortais.

O ministro italiano das Infraestrutura e Transportes, Paola De Micheli, disse, em comunicado, que Roma está em negociações, desde quarta-feira, com as autoridades austríacas para encerrar a crise provocada pelo facto de a Áustria ter implementado controlos na fronteira para tentar conter a disseminação do novo coronavírus.

O Governo pediu à Áustria que retome “a normalidade dos trânsitos ferroviários e rodoviários, tendo em conta que a maioria dos camiões só precisa passar pela Áustria dirigindo-se para a Alemanha e para os países do norte da Europa”. Também solicitou à comissária Europeia dos Transportes, Adina Valean, a sua intervenção neste contencioso com a Áustria.

A Itália descreve as acções tomadas pelo seu vizinho austríaco como “injustificadas” e considera que o bloqueio não responde às necessidades de saúde. Os empresários italianos também expressaram o seu desconforto e, em comunicado, pediram ao Governo e à Comissão Europeia que atuem “urgente e decisivamente” para que a Áustria “respeite a livre circulação de pessoas e bens” ou seja sancionada, como qualquer outro país da comunidade que “viola seriamente os tratados europeus”.

Os controlos que a Polícia de Fronteira da Áustria vem aplicando desde quarta-feira causaram filas de camiões com quilómetros de extensão, no município italiano de Brennero. Coldiretti, a maior associação de agricultores da Itália, alertou que, se a Itália for isolada, as exportações de alimentos no valor de 44,6 mil milhões de euros estarão em risco e lembrou que a rota de Brennero recebe dois terços das exportações agroalimentares italianas que são distribuídas para o resto do continente.

Como forma de pressão, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luigi Di Maio, ordenou que a polícia de fronteira italiana aplique temporariamente os mesmos controlos aos veículos que entram no país a partir da Áustria.

C/JN.PT

 467 total views,  2 views today

Encontro entre Donald Trum e Jair Bolsonaro.
Foto:Foto: Alan Santos/PR

Brasil: Bolsonaro é monitorado e faz exame para detectar coronavírus

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro fez exames nesta quinta-feira por recomendações médicas para identificar se também foi infectado pelo coronavírus, após o secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngaren, ser diagnosticado com a doença. Conforme a imprensa brasileira, além de Bolsonaro, todos os membros da comitiva presidencial também foram submetidos a testes, depois que alguns ministros regressaram dos Estados Unidos, onde Wajngaren terá contraído a infecção. Foi colocado de imediato em isolamento para aguardar uma reconfirmação do exame.

Wajngarten já informou ao presidente Jair Bolsonaro e a ministros que foi infectado com o novo vírus depois de integrar a comitiva que esteve nos Estados Unidos, do último sábado até terça. O governo brasileiro já comunicou o caso às autoridades dos Estados Unidos.

Norte-americanos correm de volta para “casa”

Entretanto, Donald Trump disse aos jornalistas que não está preocupado com o facto de Jair Bolsonaro estar sob observação médica por causa do coronavírus. Preocupados ficaram os norte-americanos com a possibilidade de ficarem bloqueados na Europa, com a decisão da administração Trump de suspender todos os voos do velho continente para o país pelo período de 30 dias, devido ao coronavírus.

Turistas que desembarcaram na Europa estão regressando de imediato aos Estados Unidos. A medida visa impedir a entrada de novos infectados, numa altura em que estão contabilizados 22 mil casos na Europa, com 930 óbitos. Por seu lado, a América já tem pelo menos mil pessoas contagiadas e o registo de 31 mortes.

A medida de Trump não se aplicará a voos saindo do Reino Unido, mas a todos que estiveram em qualquer país do espaço Schengen, a zona de livre circulação de pessoas na Europa, com exceção dos americanos. Mesmo assim, em Heathrow, grandes filas se formavam em frente aos balcões das companhias American Airlines, Virgin e Delta, onde turistas tentavam trocar suas passagens e voltar para casa.

C/Folha.br, Globo.com e Exame.

 332 total views,  2 views today

TAP

Piloto da TAP diagnosticado com coronavírus

Um piloto de nacionalidade espanhola ao serviço da companhia aérea portuguesa White Airways, com funções de comandante na frota de ATR 72-600, foi diagnosticado positivo num teste do novo coronavírus (Covid-19) no Hospital de São João, na cidade do Porto, confirmou a TAP nesta quarta-feira, dia 11 de março.

Em comunicado, a companhia explica que o comandante realizou um voo entre Madrid e Porto na terça-feira, 10, e que o seu estado de saúde é considerado estável. “Tanto a TAP como a White estão a prestar todo o apoio necessário ao colaborador da White Airways e restante Tripulação”, destaca a nota.

Esta prossegue dizendo que as autoridades de saúde foram contactadas pela UCS, Unidade de Saúde do Grupo TAP, e todos os procedimentos estão a ser cumpridos. De acordo com os parâmetros definidos pelas autoridades de saúde e as características técnicas do avião, não existe risco de contágio para os passageiros, já que o sistema de ventilação do cockpit é independente do resto da cabina.

De referir que o co-piloto e a chefe de cabina que trabalharam com o comandante nos voos desse dia estão em isolamento e a ser acompanhados pelas autoridades de saúde que estão articuladas com os serviços clínicos da UCS. Já o avião foi submetido aos procedimentos de higienização e desinfeção previstos nos planos de contingência, após o que a aeronave foi libertada para serviço pelas autoridades de saúde.

Fonte: NewsAvia.com

 626 total views

Coronavirus

OMS declara pandemia pelo novo coronavírus

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou esta quarta-feira, 11, que a propagação do novo coronavírus caracteriza uma pandemia. De acordo com a organização, os casos, as mortes e os números de países atingidos Covid-19 – doença respiratória causada pelo novo vírus – devem aumentar.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a descrição da situação como uma pandemia não altera a avaliação da OMS da ameaça representada por esse vírus. “Isso não muda o que a OMS está fazendo, nem o que os países devem fazer”, afirmou. A declaração foi feita em entrevista à imprensa concedida por representantes da OMS.

“Estamos profundamente preocupados tantos pelos níveis alarmantes de propagação e gravidade, como pelos níveis alarmantes de inação. Por isso, consideramos que o Covid-19 pode caracterizar-se como uma pandemia”, acrescentou na conferência de imprensa diária, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O balanço mais recente da OMS aponta para cerca de 120 mil pessoas contaminadas em 114 países. Desses, 4.291 já morreram.

C/Agencias Internacionais

 297 total views

Ursula von der Leven

CE cria fundo de 25 mil milhões de euros para combater Covid-19

A Presidente da Comissão Europeia Ursula  Von der Leyen anunciou hoje a criação de uma verba de 25 mil milhões de euros para dar respostas a situações de emergência no sector da saúde. Segundo Ursula, o investimento destina-se ao combate do Covid-19, e também a “outros sectores vulneráveis da economias”, bem como o apoio as pequenas e médias empresas e ao sector do trabalho.

Von der Leyen informou que pretende, ainda esta semana, propor ao Conselho e ao Parlamento europeus “a libertação de sete milhões e quinhentos mil euros em liquidez para investimento”.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, explicou a prioridade neste momento para a União Europeia é limitar o alastramento do vírus “protegendo a saúde dos cidadãos”. Assim, para conter o contágio vai-se garantir a disponibilização de equipamentos hospitalares, possibilitar a investigação para a criação de uma vacina e combater as consequências sociais e económicas da crise gerada pelo Covid 19. 

A Comissão Europeia anunciou ainda a canalização de 140 milhões de euros para o financiamento publico-privado dos estudos científicos na procura pela vacina, diagnósticos e tratamentos do coronavirus. O Ministro da Saúde e Administração Interna indicou, por seu turno que, de agora em diante haverá reuniões diárias para definir medidas e coordenar respostas. 

Fonte:Euronews

 250 total views

Coronavirus

Empresa recruta voluntários para serem infectados com Covid-19

A empresa britânica Hvivo está a recrutar voluntário que estejam dispostos a contrair o coronavirus para fins de investigação. Trata-se de um novo estudo cientifíco para o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus

De acordo com o anúncio, estes laboratórios britânicos pretendem recrutar 24 pessoas para serem infectadas com os dois tipos de Covid-19 que estão a provocar uma pandemia global.

Durante os testes, os voluntários vão receber uma remuneração mínima de 100 euros por dia. Durante a realização dos estudos, os cidadãos vão ser monitorizados por uma equipa médica para depois receberem uma vacina.

Os dois tipos de vírus que serão administrados já estão disseminadas na sociedade há vários anos e causam apenas uma infeção respiratória leve. 

Este processo, apelidado de ‘Modelo de Infeção Humana Controlada’, tem como objetivo ajudar na luta contra o coronavírus, cuja disseminação continua a aumentar, com mais de 110 mil casos registados em todo mundo.

C/CM.PT

 1,246 total views,  2 views today

Malaysia Airlines

Holanda começa a julgar suspeitos de derrubar voo MH17 da Malaysia Airlines

Os suspeitos pela explosão que derrubou o avião da companhia Malaysia Airlines em Julho de 2014 no leste da Ucrânia começaram a ser julgados hoje. As audiências foram abertas em Badhoevedorp, Holanda, sem a presença dos quatro acusados — três russos e um ucraniano – de terem atingido o voo MH17 com um míssil enquanto sobrevoava o território sob domínio de militantes pró-Moscovo, que lutavam contra forças ucranianas. A explosão e a consequente queda da aeronave matou todas as 298 pessoas a bordo. Um terço das 289 pessoas que seguiam no aparelho eram holandesas e centenas de familiares das vítimas são esperados no tribunal.

É muito improvável que os quatro homens cheguem a Amsterdão, já que Rússia e Ucrânia não extraditam seus nacionais que estão sendo perseguidos no exterior. Eles serão, portanto, julgados à revelia e podem enfrentar penas que variam de 30 anos à prisão perpétua.

A promotoria holandesa suspeita que eles tenham acionado o sistema BUK, um dos mísseis que atingiu o avião. Investigadores internacionais estabeleceram que o avião foi abatido por um míssil da 53ª Brigada Antiaérea Russa, com sede em Kursk, no sudoeste.

No momento da tragédia, os quatro suspeitos ocupavam posições-chave na rebelião pró-russa em Donbas. O mais famoso é Igor Guirkine, 49, que era “Ministro da Defesa” da autoproclamada República Popular de Donestsk. Ele foi destituído do cargo e voltou a Moscou um mês após o acidente.

Os quatro suspeito de explodir o avião

Na época, a Rússia negou qualquer envolvimento no desastre, mas investigadores de países ocidentais culparam separatistas apoiados por Moscovo. Autoridades acreditam que os quatro suspeitos de envolvimento na tragédia — os russos Sergey Dubinsky, Oleg Pulatov e Igor Girkin e o ucraniano Leonid Kharchenko — estão em território russo e ocupavam postos de chefias nas milícias pró-Russos no leste ucraniano. Apenas um deles enviou um advogado de defesa à audiência.  

Uma equipa internacional de investigação conjunta, liderada pela Holanda, passou anos coletando provas antes que pudesse emitir os mandados de prisão para os quatro suspeitos, no ano passado.

No início da sessão, o juiz Hendrik Steenhuis descreveu o abate do avião como “quase incompreensível”.

C/Globo.com e RFI.fr

 493 total views

Foto: AFP

Primeiro-ministro do Sudão escapa a atentado na capital Cartum

O primeiro-ministro sudanês, Abdallah Hamdok, escapou nesta segunda-feira (9) de um atentado à bomba em Cartum, a capital do país, anunciaram seu chefe de gabinete e os meios oficiais. “Uma explosão aconteceu na passagem do veículo do primeiro-ministro Abdallah Hamdok, mas graças a Deus ninguém foi afetado“, escreveu no Facebook seu chefe de gabinete, Ali Bakhit, citado pela Globo.com.

Um responsável do Conselho de Ministros confirmou à AFP que Hamdok “escapou de um atentado”. A televisão estatal refere que o Chefe do Governo está bem e em lugar seguro.

Imagens transmitidas por canais regionais de televisão mostraram uma caravana de carros com vários deles danificados. Três testemunhas disseram à agência Reuters que o ataque ocorreu perto da entrada norte da ponte Kober, que liga Cartum Norte ao centro da cidade, onde fica o escritório de Hamdok. Até agora ninguém assumiu a autoria do ataque.

Abdallah Hamdok foi nomeado primeiro-ministro em Agosto de 2019, depois de militares terem tomado o poder, na sequência de um golpe que depôs o então Presidente Omar al-Bashir, que liderou o país por 30 anos.

C/Globo e VOA

 481 total views