Covid Itália

Covid-19: Itália ultrapassa barreira dos mil mortos

Aumentou para 1016 o número de mortos em Itália devido ao novo coronavírus, informou esta quinta-feira a Proteção Civil italiana num novo balanço feito à comunicação social. Foram registadas mais 189 mortes desde quarta-feira.

De acordo com informações veiculadas pela imprensa internacional, as autoridades detetaram mais 2249 casos positivos para covid-19, elevando o número de infectados em Itália para 15.113. Este número inclui os doentes curados e as vítimas mortais.

O ministro italiano das Infraestrutura e Transportes, Paola De Micheli, disse, em comunicado, que Roma está em negociações, desde quarta-feira, com as autoridades austríacas para encerrar a crise provocada pelo facto de a Áustria ter implementado controlos na fronteira para tentar conter a disseminação do novo coronavírus.

O Governo pediu à Áustria que retome “a normalidade dos trânsitos ferroviários e rodoviários, tendo em conta que a maioria dos camiões só precisa passar pela Áustria dirigindo-se para a Alemanha e para os países do norte da Europa”. Também solicitou à comissária Europeia dos Transportes, Adina Valean, a sua intervenção neste contencioso com a Áustria.

A Itália descreve as acções tomadas pelo seu vizinho austríaco como “injustificadas” e considera que o bloqueio não responde às necessidades de saúde. Os empresários italianos também expressaram o seu desconforto e, em comunicado, pediram ao Governo e à Comissão Europeia que atuem “urgente e decisivamente” para que a Áustria “respeite a livre circulação de pessoas e bens” ou seja sancionada, como qualquer outro país da comunidade que “viola seriamente os tratados europeus”.

Os controlos que a Polícia de Fronteira da Áustria vem aplicando desde quarta-feira causaram filas de camiões com quilómetros de extensão, no município italiano de Brennero. Coldiretti, a maior associação de agricultores da Itália, alertou que, se a Itália for isolada, as exportações de alimentos no valor de 44,6 mil milhões de euros estarão em risco e lembrou que a rota de Brennero recebe dois terços das exportações agroalimentares italianas que são distribuídas para o resto do continente.

Como forma de pressão, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luigi Di Maio, ordenou que a polícia de fronteira italiana aplique temporariamente os mesmos controlos aos veículos que entram no país a partir da Áustria.

C/JN.PT

 467 total views,  2 views today

Cannabis PN

“Operação Faial”: Mais de 42 kg de cannabis apreendidos e três detidos

Mais de 42,5kg de cannabis foram apreendidos na última terça-feira, 10, pela Policia Judiciaria, no cumprimento de mandatos de busca e apreensão, na zona de Alto Mira, Porto Novo, no âmbito da “Operação Faial”. Foram também detidos, em flagrante, três indivíduos do sexo masculino, com idades compreendidos entre os 33 e os 56 anos. 

A droga, de acordo com informações disponibilizadas por esta policia de investigação, foi apreendida em vários cómodos da residência de um dos detidos, tendo sido encontrado em um dos quartos 8,560 kgs de cannabis em fase de secagem. Foi encontrado ainda uma plantação de 32 pés desta droga, com o peso de um 1,10 gramas.

“Ainda no terreno desse mesmo indivíduo foi apreendida uma plantação de 196 pés de canais, acusando o peso total de 32,210 gramas”, lê-se na nota emitida pela Polícia Judiciária, que revela ainda que foram igualmente apreendidos 10.850 escudos e vários talões de depósito bancário. 

Na sequência, prossegue, foram apreendidos na residência dos outros dois detidos 485 gramas de cannabis, em fase de secagem, e 305 gramas de sementes. Os três detidos foram hoje presentes ao tribunal para primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coacção.  

De referir que no mesmo dia, em S. Vicente, foi também detido um indivíduo, residente em Chã de Tiliza, suspeito de roubo, na zona de Fonte Inês. O suspeito, ao que tudo indica, entrou em uma residência, aproveitando a ausência dos moradores para subtrair alguns objectos e dez mil escudos em dinheiro. Presente ao tribunal, o juiz da Comarca decidiu aplicar-lhe a prisão preventiva como medida de coacção. 

Estão também em prisão preventiva os dois indivíduos detidos em São Vicente, na segunda e terça-feira, suspeitos da pratica de crimes de tráfico de estupefaciente e agressão sexual de menor com penetração agravado e continuado. Sobre este caso em particular, a menor, uma criança de oito anos, de acordo com a PJ, vinha sendo agredida pelo padrasto, com quem residia na mesma casa, desde o jardim de infância.

 2,152 total views

Instituto Politecnico 2

Quinze estudantes salenses terão vagas no Instituto Politécnico de Tomar

Os estudantes da ilha do Sal poderão ter, a partir do próximo ano lectivo, novas oportunidades para estudarem em Portugal, mais precisamente no Centro deste país, ou seja em Tomar, Município de Santarém. O Instituto Politécnico de Tomar (IPT) demonstrou a sua abertura no sentido de disponibilizar vagas para receber já a partir do próximo ano escolar 15 alunos provenientes da ilha do Sal em condições bastante vantajosas, que serão idênticas às dos alunos nacionais (portugueses) em termos de propinas, alojamento e alimentação.

Este assunto está a ser estudado pela direção desta instituição de ensino superior português e, de acordo com o vice-Presidente do IPT, Nuno Madeira será facilmente atingível para este ano lectivo, no âmbito de um protocolo já existente há 20 anos com o Município salense.

Estes são os resultados mais importantes saídos de um encontro entre Nuno Madeira, representando o IPT, com o promotor e coordenador do Gabinete de Apoio à Inclusão Social dos Cabo-verdianos, Ildo Rocha Fortes. A questão de ser, em primeiro plano, os alunos da ilha do Sal tem a ver com o reativar e a dinamização de um protocolo existente há já 20 anos entre o Município do Sal e o IPT, mas Nuno Madeira demonstrou a sua abertura em receber estudantes de outras ilhas de Cabo Verde fazendo saber, entretanto, que uma aluna proveniente da cidade do Mindelo está a frequentar o curso de Mestrado em engenharia informática naquele instituto.

Nuno Madeira e Ildo Fortes

O Instituto Politécnico de Tomar disponibiliza nos dois polos (Tomar e Abrantes) diversos cursos, entre os quais 15 de Licenciaturas, 14 de Mestrados, 13 de Pós-graduações e 24 cursos Técnicos Superiores Profissionais, para além de uma de Oficina de Transferência de Tecnologia e Conhecimento, Três Escolas Superiores e 22 Laboratórios de apoio aos cursos. Está ainda presente no campus universitário do IPT duas Multinacionais. O IPT alberga 2000 alunos, 230 docentes e 170 elementos staff e ainda tem parcerias com mais de 40 países e Erasmus.

Nuno Madeira fez saber que, de acordo com dados estatísticos, os alunos saídos do IPT têm uma penetração no mercado do trabalho em torno dos 92 por cento, seis meses após terminarem os cursos. Este Instituto Politécnico disponibiliza ainda aos seus estudantes estrangeiros um  “World Point of Contact” que visa apoiar, integrar e acompanhar o aluno no seu percurso académico.

O “World Point of Contact” dispõe de um grupo de mentores que estão disponíveis para acompanhar os alunos, sem complicações, sem burocracias.Estes mentores trabalham na facilitação da integração dos alunos estrangeiros que escolheram o IPT para estudarem, no crescimento e desenvolvimento dos mesmos. Na criação de novos amigos, na criação de uma rede de apoio logística, emocional e informal de modo a poderem superar as suas limitações e a alcançarem os seus objectivos.

De acordo com Nuno Madeira, o IPT quer aproximar-se de Cabo Verde daí pensar enviar uma delegação para Cabo Verde já em Abril ou Maio no sentido de promover o Instituto Politécnico de Tomar junto dos alunos e das autoridades cabo-verdianas.

No âmbito dessa aproximação, através da intermediação do Gabinete de Apoio a Inclusão Social dos Caboverdianos, o IPT também pretende convidar o Embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro, e o Presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, no sentido de proferirem uma aula aberta nas instalações do IPT.

Nuno Madeira quer também promover no IPT um concerto das batucadeiras de Cabo Verde que poderia acontecer por final deste ano lectivo.

Ildo Rocha Fortes indicou que a sua presença no encontro com o Vice-presidente do Instituto Politécnico de Tomar tem a ver com estreitas relações que o Gabinete de apoio a Inclusão Social dos Cabo-verdianos que coordena.

Para Rocha Fortes o Gabinete está num processo de viragem e vai ser transformado numa cooperativa de economia social assentes em três pilares ligadas a Solidariedade Social, Educação e os Serviços.

Este Gabinete funciona desde 2013 em parceria com CRETCHEU, Associação Cabo-verdiana de Almada que está sedeada ma Cova da Piedade, na margem Sul do Tejo.

João do Rosário

 1,098 total views

aeroporto praia

PAICV preocupado com a retirada de voos diretos Praia – Lisboa: “As viagens vão ficar mais complicadas”

A Comissão Política Regional de Santiago Sul do PAICV anunciou hoje o seu descontentamento com a retirada dos voos internacionais Praia – Lisboa pela CV Airlines, transportadora aérea de bandeira nacional. Alegam que esta situação irá implicar mais custos e outros transtornos para os passageiros da ilha de Santiago.

Esta decisão, semelhante com aquela que a empresa aplicou a São Vicente, levou o PAICV na cidade da Praia a elencar uma série de transtornos que irão aparecer devido a medida, que, alega o partido, “não serve” para Santiago, a ilha com “maior peso demográfico e económico do país”.

O custo das passagens aéreas é um dos obstáculos que irão encontrar, porque agora os passageiros com destino a Lisboa terão que comprar bilhetes Praia-Sal-Lisboa.  “As viagens vão ficar mais complicadas, com aumento de transtornos e inconvenientes associados a horas de espera, pernoita e transbordo de cargas”, acrescenta a nota publicada pelo presidente da comissão do partido da estrela negra, Carlos Tavares.

A nota antevê prejuízos como dificuldades nas exportações, no turismo e implicações na competitividade regional, “pois é sabido que no plano de negócios chegar mais depressa e com preço competitivo é factor de sucesso”. Desta forma, esse membro do PAICV – oposição – considera que se trata de um “retrocesso” de décadas no que diz respeito às condições do transporte aéreo nesta região e de se estar perante “uma machadada no processo de desenvolvimento de Santiago, num caminho de desconstrução de Santiago, que vem sendo operado por esta maioria”. A comissão política pede desta forma a intervenção do Governo, para que corrija esta medida.

Recorda-se que na altura em que a CV Airlines retirou os voos internacionais diretos de e para São Vicente, o Governo anunciou que não interfere nas decisões de gestão da empresa.

 593 total views

Facebook

Serenata Produções apresenta o espetáculo “SoMulheres” em comemoração ao mês da mulher

O grupo Serenata Produções realiza no dia 21 de Março, no Mindelo, o espetáculo “SoMulheres” em comemoração ao mês das mulheres. A noite será embalada por diversas vozes, entre as quais Assol Garcia, e tem como objetivo juntar o maior número de artistas femininas em palco.

A organização decidiu apostar em praticamente só “talentos da casa”, sendo Assol Garcia, uma artista já bem conhecida no país e em particular no Mindelo, a única cantora que vem de longe para fazer parte do espectáculo.

O cartaz conta com atrações como Duda Teixeira, Nilza Xalino, Bitina Lopes, Bertânia Almeida, Bibia Silva, Isaura Lima e Nadine Silva, artista-mirim que irá abrir o evento.

A intenção da promotora de eventos era fazer o espectáculo no dia 27, ou no final do mês, como vem sendo habitual. No entanto, por impossibilidade da sala de espetáculo, que já tem outros eventos agendados para aqueles dias, por ser Março todo dedicado à mulher, 21 foi a data considerada mais propícia.

Desde 2011 que a Serenata Produções iniciou a série de espectáculos e Kikas Silva, percussionista e responsável pela empresa, admite que um dos propósitos ao longo destes anos é tirar o público de casa. A satisfação maior, garante, é ver que a sala fica sempre cheia.

Aposta na música tradicional

Em relação à musica, Kikas garante que em Cabo Verde o tradicional está no “top”, a par de outros gêneros. No entanto, apela aos jovens a seguirem mais a vertente tradicional, para haver continuidades e elevação alem-fronteiras.

“Alguns jovens acompanham, porém há outros que dizem que a música tradicional é difícil de ser tocada e cantada, por isso não lhes interessa”, lamenta o músico. A aposta para o sucesso, aconselha o percussionista, deve estar no empenho de cada um, em vez de se enveredar pelo mais fácil. 

Por isso, garante, ao longo dos anos têm vindo a desafiar a nova geração a apostar nos “ritmos d’terra”.  “Chamamos sempre os artistas mais jovens e desafiamos-lhes com algumas propostas relacionadas com ritmos tradicionais. Alguns aceitam, outros nos colocam em ‘stand by’ e às tantas acabam por desistir, por não estarem habituados a seguir o caminho que lhes propomos”, expõe Kikas. Este acrescente que os artistas que geralmente abraçam a causa são os considerados veteranos e “mergulham de cabeça” neste tipo de projeto.

Com um espetáculo por mês, a Serenata Produções tem como grande patrocinador o público. A bem da cultura e do projecto, espera que no futuro outros organismos abracem a causa. Sem entrar em detalhes, Kikas Silva adianta ainda que no mês de Abril Serenata Produções lança um CD de uma cantora.

Sidneia Newton (Estagiária)

 1,738 total views,  2 views today

Malaysia Airlines

Holanda começa a julgar suspeitos de derrubar voo MH17 da Malaysia Airlines

Os suspeitos pela explosão que derrubou o avião da companhia Malaysia Airlines em Julho de 2014 no leste da Ucrânia começaram a ser julgados hoje. As audiências foram abertas em Badhoevedorp, Holanda, sem a presença dos quatro acusados — três russos e um ucraniano – de terem atingido o voo MH17 com um míssil enquanto sobrevoava o território sob domínio de militantes pró-Moscovo, que lutavam contra forças ucranianas. A explosão e a consequente queda da aeronave matou todas as 298 pessoas a bordo. Um terço das 289 pessoas que seguiam no aparelho eram holandesas e centenas de familiares das vítimas são esperados no tribunal.

É muito improvável que os quatro homens cheguem a Amsterdão, já que Rússia e Ucrânia não extraditam seus nacionais que estão sendo perseguidos no exterior. Eles serão, portanto, julgados à revelia e podem enfrentar penas que variam de 30 anos à prisão perpétua.

A promotoria holandesa suspeita que eles tenham acionado o sistema BUK, um dos mísseis que atingiu o avião. Investigadores internacionais estabeleceram que o avião foi abatido por um míssil da 53ª Brigada Antiaérea Russa, com sede em Kursk, no sudoeste.

No momento da tragédia, os quatro suspeitos ocupavam posições-chave na rebelião pró-russa em Donbas. O mais famoso é Igor Guirkine, 49, que era “Ministro da Defesa” da autoproclamada República Popular de Donestsk. Ele foi destituído do cargo e voltou a Moscou um mês após o acidente.

Os quatro suspeito de explodir o avião

Na época, a Rússia negou qualquer envolvimento no desastre, mas investigadores de países ocidentais culparam separatistas apoiados por Moscovo. Autoridades acreditam que os quatro suspeitos de envolvimento na tragédia — os russos Sergey Dubinsky, Oleg Pulatov e Igor Girkin e o ucraniano Leonid Kharchenko — estão em território russo e ocupavam postos de chefias nas milícias pró-Russos no leste ucraniano. Apenas um deles enviou um advogado de defesa à audiência.  

Uma equipa internacional de investigação conjunta, liderada pela Holanda, passou anos coletando provas antes que pudesse emitir os mandados de prisão para os quatro suspeitos, no ano passado.

No início da sessão, o juiz Hendrik Steenhuis descreveu o abate do avião como “quase incompreensível”.

C/Globo.com e RFI.fr

 493 total views

Foto: Xinhua News

Hotel chinês utilizado para isolar pacientes com coronavírus desaba e provoca 10 mortes

Um hotel com cinco andares que estava a ser usado como centro de quarentena desabou este sábado na cidade chinesa de Quanzhou, deixando até agora 10 mortes confirmadas. Até o momento 43 pessoas foram resgatadas, mas estima-se que estejam ainda 70 vítimas presas nos escombros.

De acordo com os relatos feitos por vários media chineses, o hotel, que foi inaugurado em junho de 2018, estava a ser utilizado como sítio para isolar pessoas que tivessem estado em contacto com infetados do coronavírus.

Aguarda-se agora para saber quais serão as outras consequências do caso, quando a China tem feito enormes esforços para conter a propagação do Covid-19. Isto numa altura em que o vírus parece estar a cavalgar de forma descontrolada pelo mundo, tendo já chegado a um elevado número de países em todos os continentes. Em Portugal, os últimos dados apontam para 18 pessoas infectadas, enquanto que na Itália foram confirmados ontem mais 1.145 novos infectados no espaço de apenas um dia. O número total de infectados subiu para 5.883.

No Reino Unido, avança a CNN, 206 pessoas acusaram o contágio pelo coronavírus. Já na Holanda, as autoridades confirmaram a detecção de novos infectados que já se situam perto de 200 pessoas, com o registo de uma morte.

Nos Estados Unidos, segundo a BBC, um marinheiro destacado numa unidade naval estacionada na Itália foi dado como portador do coronavírus, sendo o primeiro norte-americano contagiado na Europa. O marinheiro encontra-se isolado.

Até o momento, o vírus já matou mais de 3.400 pessoas e infectou ourtas 101.400, na sua grande maioria na China, país emissor do Covid-19.

C/agências internacionais

 612 total views

Foto: Expressodasilhas.cv

Germano Almeida acolhe resultado das análises de coronavírus com naturalidade: “Nunca me senti doente”

O escritor Germano Almeida acolheu o resultado das análises de coronavírus chegadas ontem de Portugal com naturalidade, tendo realçado mais uma vez que nunca se sentiu doente. Segundo Almeida, o seu estado físico, mental e emocional deu-lhe sempre indicações que tudo não passava de meras suspeitas, mas estava ciente de que era fundamental esclarecer todas as dúvidas. “Os sinais que apresentava não se coadunavam com uma pessoa doente por esse vírus. Por exemplo, nunca tive febre. Era uma mera tosse e alguns espirros típicos de quando estou gripado”, ilustra o autor, momentos depois de ter sido informado das conclusões dos exames. Almeida reconhece, no entanto, que é tranquilizante saber que está livre do temível coronavírus.

Enquanto estava de quarentena, Germano Almeida teve a preocupação de ficar em casa usando máscaras e evitando contacto directo com a própria esposa. “Inclusive eu e a minha mulher passamos a usar louça e outros utensílios separados”, especifica Almeida, que recebeu a notícia dos resultados através de uma chamada telefónica da directora do Hospital Baptista de Sousa.

Perguntado se, com base nesta experiência, Cabo Verde está a saber lidar com a ameaça do Covid-19, Germano Almeida prefere realçar que cabe a cada indivíduo tomar as devidas precauções e não atribuir essa responsabilidade apenas às autoridades sanitárias e ao Governo. O escritor aproveita para pedir às pessoas para evitarem partilhar determinados vídeos que só servem para plantar a semente do pânico na sociedade.

Desde que regressou a Cabo Verde que Germano Almeida não tem notícias do colega chileno Luís Sepúlveda com quem manteve contacto no festival literário Correntes d’Escritas em Portugal e que entretanto foi diagnosticado com o Covid-19. O escritor cabo-verdiano diz ter “pena” da sorte do amigo e que vai tentar falar com ele assim que possível.

As notícias sobre o aumento de casos do coronavírus no mundo tem feito eco em Cabo Verde e levado algumas pessoas a se precaver, a adquirir máscaras, vitaminas e álcool nas farmácias. A procura disparou, no entanto, desde que o ministro da Saúde anunciou nos órgãos de comunicação social que Cabo Verde estava a lidar com um caso suspeito, na ilha de S. Vicente.

Ministro da Saúde: “Serenidade não é apatia”

O governante reagiu esta manhã na sua conta no Facebook sobre o resultado das análises feitas ao escritor Germano Almeida, tendo realçado que a “serenidade” não pode ser confundida com “apatia”. “A serenidade é um reflexo do estado de espírito de quem sabe que no meio de tormentas a sua obrigação é levar o barco a bom porto. A apatia é o que resulta da impotência, da fraqueza do espírito, de soçobrar perante o primeiro abalo!”, escreveu o ministro Arlindo do Rosário, para quem os profissionais da saúde, por experiência do trabalho diário, souberam ganhar a resiliência necessária e que por isso são especiais. O governante acrescenta que não serão eles a enfrentar e a entrar em “guerrilhas estéreis” com os “oportunistas” e com os que, por “falhas de carácter”, acham que podem ter o seu momento de glória através do pânico que semeiam.

Segundo o médico, a luta do Ministério da Saúde tem de ser outra, isto é, pela afirmação da nobreza do catácter. “Vamos continuar o nosso trabalho, redobrando os esforços, lutando contra o cansaço, antes fazendo dele o nosso alento!”, frisa o ministro, que aproveita a ocasião para dar os parabéns aos profissionais de saúde.

Kim-Zé Brito

 1,378 total views,  2 views today

Carnaval Flores Vindos e Estrela

Três grupos justificam saída da Ligoc-SV: “Direcção ilegítima e júris com dois pesos e duas medidas”

As juristas Eva Marques e Dirce Vera-Cruz enumeraram uma série de ocorrências para demonstrar que os jurados do Carnaval de S. Vicente usaram dois pesos e duas medidas para prejudicarem em particular o Vindos do Oriente e Estrela do Mar e favorecerem o Monte Sossego e Cruzeiros do Norte no concurso deste ano. Na posse de documentos fornecidos pela Ligoc-SV, fizeram uma “análise aturada” das pontuações atribuídas pelas 3 cabines nos diversos quesitos e chegaram à conclusão que ou os membros foram mal preparados ou agiram de má-fé. Na sequência, anunciaram que os grupos Vindos do Oriente, Estrela do Mar e Flores do Mindelo não reconhecem legitimidade à direcção da Ligoc e que decidiram desvincular-se da Liga.

Segundo Dirce Vera-Cruz, os problemas começaram com a substituição dos 4 vice-presidentes e da secretária da anterior direcção executiva, que colocaram na sua maioria os cargos à disposição logo após o desfile de 2019. A jurista explica que esses membros deveriam ser indigitados mediante uma proposta do presidente da direcção para parecer favorável dos grupos com assento no Conselho Deliberativo, o que jamais aconteceu. Para ela, os actuais vice-presidentes estão ilegitimamente a integrar a direcção da Liga e relembra que, conforme o regulamento, compete a um deles dirigir o Carnaval e a exclusividade de escolher os jurados. “E este vice-presidente era membro da direcção do grupo vencedor”, denuncia a jurista. Esta reforça ainda que o regulamento impõe que a lista dos jurados devia ser publicada até o dia 22 de Fevereiro para conhecimento dos grupos o que nunca aconteceu.

Além da escolha do júri à revelia dos grupos, intensifica Eva Marques, a formação dos membros das 3 cabines foi feita por alguém relacionado com o grupo Monte Sossego. Para ela, à partida o corpo de jurados ficou comprometido já que foi formado, guiado e instruído pelo vice-presidente do Montsu. “A partir daqui compreende-se todas as violações deparadas no julgamento do concurso”, frisa Marques.

Embora o regulamento usado este ano não tenha sido aprovado pelos grupos, segundo Eva Marques, foi usado como baliza para análise das decisões dos jurados em relação aos 9 quesitos em disputa. Assim, descobriram casos em que, nas palavras das duas juristas, demonstram a ineficiência ou então a má-fé dos jurados em relação aos grupos Vindos do Oriente, Flores do Mindelo e Estrela do Mar. Dirce Vera-Cruz elenca deste modo um conjunto de episódios para ilustrar as suas afirmações.

Presidentes do Flores do Mindelo e Vindos do Oriente

Indo aos factos, conta que, em relação ao enredo, as cabines da Rua de Lisboa e Rua Machado detectaram trocas de alas e de figuras de destaque em todos os grupos, mas a cabine junto ao Mindelhotel não reparou nisso. E, apesar disso, atribuíram nota máxima ao Monte Sossego.

Durante a dispersão, prossegue Dirce Vera-Cruz, o grupo Vindos do Oriente ficou mais de uma hora barrado junto ao Mindelhotel à espera da dispersão do Monte Sossego, entretanto VO é que foi penalizado. “Há júris que, entretanto, penalizam o Vindos do Oriente porque, dizem, o grupo perdeu energia e empolgação. Eu própria senti-me estafada enquanto rainha do grupo por tanto tempo à espera”, frisa. Esta acrescenta que um júri diz que responsabiliza o Monte Sossego pela situação, mas na prática atribui nota maior ao Montsu em comparação com o VO.

Mais gritante ainda, conforme a mesma jurista, foi um jurado ter feito contas erradas no quesito música e ainda fazer avaliações subjectivas. Esta conta que esse membro critica uma performance do Flores do Mindelo, diz que o grupo esteve mal, mas atribui ao FM nota superior aos dos outros grupos. “Há um júri que escreve ‘a meu ver…’ Isto não pode ser, isto não é objectividade, como ordena o regulamento. E vem este júri dizer que a melodia do VO é complexa e difícil de ser memorizada, quando levamos mais de um mês de ensaios.”

No caso do Estrela do Mar, prossegue Eva Marques, o grupo sofreu um atraso de mais de uma hora sem culpa, a organização sabia disso, mas não comunicou esse dado importante aos jurados. Além disso, há notas inferiores a 10 valores que tinham de ter justificação e esta não foi efectuada. Esta informa ainda que há provas nas redes sociais que mostram uma rainha do Cruzeiros do Norte sem alguns acessórios, mas que não foi penalizada. “Teve nota 10.”

Dirce Vera-Cruz acrescenta ainda que a rainha de bateria do Montsu passou numa cabine sem a parte das costas e que aparece com esse acessório posto na cabine seguinte. Adverte ainda que a Porta-bandeira do Montsu perdeu partes da indumentária e plumas e nada aconteceu.

Eva Marques recorda que Monte Sossego apresentou os andores na praceta Dom Luiz com quatro horas de atraso e que, mais uma vez, não foi penalizado. Entretanto, prossegue é retirado pontos ao Vindos do Oriente por causa das medidas dos carros alegóricos. E isso de forma ilegal, já que o regulamento estipula uma penalização de 0.5 pontos para os andores e o júri decide triplicar esse número, ou seja, aplica esse valor a cada um dos dos três carros.

Estas são algumas das ocorrências que, na perspectiva das juristas Eva Marques e Dirce-Vera Cruz, por coincidência Porta-bandeira do Estrela do Mar e rainha do Vindos do Oriente, demonstram que houve dois pesos e duas medidas na avaliação dos jurados. A partir dessas provas e o rol de infracções cometidas, entendem que a Ligoc-SV não tem legitimidade para ser reconhecida, pelo que os grupos Vindos do Oriente, Estrela do Mar e Flores do Mindelo decidiram desvincular-se dessa organização. A medida será depois comunicada à Ligoc.

Os grupos garantem que não estão a abandonar o Carnaval, mas tão-somente a Ligoc. Tudo indica que pretendem criar uma outra liga.

O Mindelinsite contactou a direcção da Ligoc-SV, que prometeu reagir em tempo oportuno.

Kim-Zé Brito

 232 total views

andebol

Andebol São Vicente: Batuque falha jogo e Atlético discute com Farense o Torneio de Abertura

A equipa masculina do Batuque falhou ontem o jogo frente ao Atlético Clube do Mindelo, no Torneio de Abertura, por decisão dos responsáveis da equipa axadrezada. Esta foi uma forma encontrada para “punir” os jogadores do clube por “indisciplina nos treinos”.

“Não aparecemos devido a dificuldades que temos com atletas de outras ilhas. A maior parte deles encontra-se neste momento fora, por causa das férias universitárias. Enfrentamos uma lacuna porque atualmente os atletas não têm aptidão para os treinos como antigamente e inventam imensas desculpas”, lamenta o treinador.

Com boa parte dos jogadores fora da ilha, de férias, Emerson “Txetxa” Oliveira garante que poderia preencher os lugares dos ausentes com jogadores estudantes da Escola Secundária Jorge Barbosa, no entanto decidiu não seguir por este caminho para não tirar aos mesmos a oportunidade de participar nos torneios interescolares.

A equipa feminina do Batuque ja tinha anunciado que não iria participar no torneio de abertura e neste momento, com o escalão sénior masculino em último lugar da prova, o treinador promete que a equipa irá disputar o último jogo só para cumprir calendário, mesmo que com um número reduzido de atletas. 

Ao mesto tempo, este treinador, que também é jogador, pede mais atenção para os escalões de base em São Vicente. “Neste momento é um problema grave que acontece na nossa região desportiva, porque treinamos o ano inteiro e não há uma boa competição para os mais jovens. As associações não se preocupam em começar competições interescolares na mesma altura em que iniciam as do escalão seniores”, afirma. Por isso diz que muito dos atletas dos escalões de formação acabam por perder o ritmo competitivo e desistem.

O Torneio de Abertura do regional de andebol de S. Vicente deveria terminar ontem, mas os jogos foram adiados por mais uma semana, a pedido dos clubes. As equipas vencedoras da prova em masculino e feminino ficam definidos no próximo final-de-semana.

Com a desistência do Batuque do jogo de ontem, o Atlético masculino marcou cover por 15 x 0 e fica mais perto de vencer o torneio, pela quarta vez consecutiva, conforme o treinador Aquilino Fortes. No entanto, os campeões em título têm ainda pela frente o Farense, equipa que também está na luta pelo primeiro lugar.

Em feminino, a equipa do Amarante, que já cumpriu o calendário de jogo, vai à frente e espera pela decisão do jogo entre Atlético e Farense. Caso a equipa do ACM, treinada por Marco Aleixo vença o jogo, ganha o torneio.

Sidneia Newton (Estagiária)

 209 total views